Um asteroide descoberto recentemente passa esta quinta-feira próximo da Terra. Segundo a NASA, o asteroide, chamado 2020 SW, vai passar a cerca de 20.921 quilómetros do nosso planeta.

O momento em que o asteroide estará mais próximo da Terra será durante a passagem abaixo da órbita dos satélites meteorológicos geoestacionários, localizados a 36.000 quilómetros.

Passará tão perto que a gravidade do planeta irá alterar a sua velocidade e o seu percurso no Espaço.

Os cientistas estimam, com base no brilho do 2020 SW, que o astro tem entre cinco a dez metros de diâmetro, o que equivale aproximadamente ao tamanho de um autocarro pequeno. 

Há um grande número de minúsculos asteroides como este e muitos aproximam-se do nosso planeta várias vezes por ano", afirma Paul Chodas, diretor do Centro de Estudos de Objetos Próximos à Terra da NASA.

De acordo com a NASA, a rota seguida pelo asteroide não implica qualquer risco de impacto com a Terra. Mas caso houvesse uma colisão, a rocha rapidamente seria destruída pela atmosfera e tornar-se-ia um meteoro brilhante.

Na verdade, asteroides desse tamanho colidem na atmosfera com uma média de uma ou duas vezes por ano”, acrescentou Paul Chodas.

O astro foi descoberto a 18 de setembro pelo Laboratório Lunar e Planetário da Universidade do Arizona, Estados Unidos. Viaja atualmente a uma velocidade de 27.900 quilómetros por hora e, depois de passar junto à Terra, continuará a jornada em redor do Sol. Só em 2041 voltará a aproximar-se do planeta azul. 

/ MS