O tempo que passamos no Facebook deixa um impacto nas nossas vidas. A rede social é apontada como aquela que provoca maiores níveis de stress entre os utilizadores. As conclusões são de um estudo que analisou a ligação entre sentimentos e o uso das redes sociais.

A Rebtel, uma empresa semelhante ao Skype, conduziu o estudo e concluiu que os inquiridos aponta o Facebook como a rede social que mais mexe com as emoções. Apesar disso, 45,9 por cento dos usuários também aponta o site como o que os mais ajuda a ter um melhor bom humor. Segue-se o Youtube, com 17,5 por cento das preferências dos usuários.

Em comunicado, a CEO da Rebtel, Andreas Bernstrom disse que o relatório «ajuda a pintar um quadro interessante sobre os nossos gostos e preferências na comunicação e como até as atividades quotidianas, como ver a localização dos nossos amigos, pode ter um efeito adverso nas nossas relações».

O estudo também analisou os usos e hábitos dos utilizadores que costumam colocar a sua localização, através de IPhone e Android. A maior parte dos utilizadores fá-lo para informar os seus familiares e amigos da sua localização, através da aplicação Foursquare.
Redação / LP