O Paquistão bloqueou o acesso à rede social Twitter durante várias horas no domingo após os responsáveis do portal se recusarem a retirar tweets considerados ofensivos para o Islão.

Os tweets estão a promover um concurso no Facebook, outra rede social, para serem divulgadas imagens do profeta Maomé, disse Mohammad Yaseen, presidente da Autoridade de telecomunicações do Paquistão.

Muitos muçulmanos consideram as representações do profeta, mesmo as mais favoráveis, como uma blasfémia.