A agência espacial do Japão anunciou hoje que a sonda Hayabusa2 lançou um explosivo num asteroide para criar uma cratera na sua superfície e recolher amostras para encontrar possíveis pistas sobre a origem do sistema solar.

A missão de hoje é a mais arriscada para a Hayabusa2, já que exigia, por exemplo, que esta se afastesse imediatamente para não ser atingida por fragmentos da explosão.

A Agência de Exploração Aeroespacial do Japão, ou JAXA, informou que a Hayabusa2, após a explosão, conseguiu distanciar-se do asteroide em segurança e está intacta.

O asteroide, denominado de Ryugu, encontra-se a cerca de 300 milhões de quilómetros do planeta Terra.