Os carros voadores podem vir a ser uma realidade em muitas cidades do mundo já no final desta década, em 2030. Quem o disse foi Michael Cole, presidente-executivo da Hyundai Europa, numa conferência da indústria automóvel.

O grande objetivo é reduzir o trânsito nas grandes cidades e diminuir a emissão de gases.

Segundo Michael Cole, a Hyundai fez "investimentos muito significativos" em mobilidade aérea urbana, por acreditar que esta realidade "faz parte do futuro". 

Acreditamos que, certamente, no final desta década, a mobilidade aérea urbana vai oferecer uma boa oportunidade para libertar o trânsito nas cidades, vai ajudar com as emissões de gases, quer seja através de uma mobilidade aérea intra-urbana [dentro das cidades] ou entre cidades."

 

Faz parte da nossa solução de futuro oferecer soluções de mobilidade inteligente e inovadoras", acrescentou. 

A Hyundai apresentou este conceito de carro voador, que conta com a parceria da Uber, numa palestra durante a exposição Consumer Electronics Show (CES), que se realiza anualmente em Las Vegas, nos Estados Unidos.

Mas este mão é o único plano de futuro da multinacional sul-coreana. A Hyundai está ainda envolvida no primeiro aeroporto sem pista no Reino Unido.

Cláudia Évora