A investigadora Ana Nunes de Almeida defende que as famílias portuguesas estão cada vez mais empenhadas no sucesso escolar dos filhos e é natural que confiem no manual recomendado pelo professor, mas a tendência é para um formato digital.

«O ensino nas escolas portuguesas é ainda muito assente num determinado manual, mas no mundo contemporâneo as crianças têm muitos outros recursos, como a Internet, que é um recurso educativo muito importante», disse à Lusa.

A especialista do Instituto de Ciências Sociais destaca também que a maioria das crianças trabalha hoje para a escola com recurso às tecnologias e os pais «apetrecham a casa com Internet para que os filhos possam fazer trabalhos para a escola», explicou Ana de Almeida.

«As crianças são consumidoras activas de informação na Internet para a escola», acrescenta a especialista, para quem o manual do futuro «vai com certeza deixar de ser em papel» e assumir «um formato digital».

«Imagino que as crianças vão deixar o papel e o lápis em casa e ir de computador para a escola e não será num futuro tão longínquo assim», antecipa.

A investigadora assinala que uma das prioridades na organização da vida familiar é o sucesso educativo das crianças.

«Há um enorme esforço dos pais, financeiro, de tempo e no apoio psicológico que dão aos filhos. Há uma forte mobilização das famílias pelo sucesso dos seus filhos», sublinha, referindo que a dinâmica familiar está «toda organizada em função do calendário escolar».
Redação / AB