Um estudo realizado por um grupo de investigadores da universidade do estado de Oregon, nos Estados Unidos da América, e publicado na ScienceDirect. A publicação já tem alguns meses, mas os resultados só agora se tornaram virais, com a divulgação na comunicação social de massas.

De acordo com o estudo, se lhes derem à escolha entre comida, brinquedos e pessoas, os gatos domésticos preferem pessoas.

A maioria das pessoas pensa que os gatos são interesseiros, mas de acordo com o jornal The New York Times, que cita o estudo essa convicção não podia estar mais errada.

O estudo, realizado por três investigadores, juntou 38 gatos para os testar. O estudo consistia em fornecer aos gatos um alimento, um brinquedo, um cheiro interessante para os felinos e a atenção de um ser humano.

No final do estudo verificou-se que 37% dos gatos preferiu o alimento, 11% quis o brinquedo e apenas um gato escolheu o cheiro. Mas metade dos gatos - 19 -  elegeu o ser humano. 

Esta análise permitiu aos investigadores concluir que os gatos são afáveis, carinhosos e altruístas e não arrogantes e distantes que só procuram o dono para lhes dar comida.