The Telegraph


“Esta situação prende-se apenas com o centro do governo do Japão, o escritório do primeiro-ministro. E tomaremos todas as medidas necessárias, incluindo uma investigação policial detalhada”, afirmou o chefe da Polícia de Tóquio.