A NASA lançou, esta terça-feira, com sucesso um sistema de emergência da nave Orion, com que pretende levar astronautas, incluindo a primeira mulher, de regresso à Lua dentro de cinco anos, informou a agência espacial norte-americana.

O lançamento foi feito às 7:00 locais (12:00 em Lisboa) de Cabo Canaveral, na Florida, Estados Unidos, tendo a nave, em versão de teste, caído passados três minutos no oceano Atlântico, a uma velocidade de 500 quilómetros por hora.

Segundo a NASA, estava previsto que a versão de teste da Orion se afundasse no mar, uma vez que não levava paraquedas, para efeitos de uma amaragem, nem sistema de controlo de altitude, ambos elementos necessários para um voo tripulado.

A informação recolhida durante o teste desta terça-feira permitirá à agência espacial norte-americana analisar o resultado da manobra e as condições de separação do sistema de emergência da Orion, que permite abortar um voo tripulado em caso de anomalias no foguetão durante o lançamento.

Ao fim de um voo de 80 segundos, a uma altitude de 13.400 metros, a torre do sistema separou-se da nave e a Orion começou a circular livremente até cair no Atlântico.

Após o lançamento, decorridos 52 segundos, a nave tinha atingido uma velocidade de 1.300 quilómetros por hora e situava-se a 9.500 metros de altitude.

A NASA e o governo norte-americano anunciaram recentemente que a próxima missão tripulada à Lua será em 2024 e se chamará Ártemis. Dela fará parte a primeira mulher.

Os Estados Unidos prometem levar astronautas de volta à Lua na nave Orion, que será lançada da Terra pelo foguetão SLS, cujo teste de lançamento foi novamente adiado, para 2020.

Antes de chegarem à superfície da Lua, à região do polo Sul, onde há gelo nas suas crateras, os astronautas farão uma paragem numa estação orbital na Lua, a Gateway, a construir e que servirá igualmente de plataforma para uma futura missão humana a Marte.

Sem se referir explicitamente a uma base lunar, a NASA espera estabelecer "missões sustentáveis" na Lua em 2028 para enviar, sem data marcada, astronautas a Marte, planeta apenas explorado por sondas e veículos robóticos.

Até esta terça-feira só estiveram na superfície da Lua astronautas norte-americanos, ao todo 12, ao abrigo do programa Apollo da NASA.

A primeira missão tripulada a pisar solo lunar, a Apollo 11, foi em julho de 1969, cujos 50 anos se celebram este ano, e a última, a Apollo 17, em dezembro de 1972.

Desde então, foram só enviados satélites, sondas e veículos robóticos para a Lua.