O Sol registou em pouco tempo, na madrugada de terça-feira, uma terceira grande erupção, um fenómeno que faz parte da tempestade solar mais poderosa verificada até ao momento, este ano, informou fonte oficial norte-americana.

Segundo o centro norte-americano de previsão meteorológica espacial, a terceira erupção terminou às 02:11 de hoje, e emitiu uma labareda solar do tipo X3.2, considerada pelos astrónomos uma das mais fortes que a estrela pode lançar.

As outras duas erupções ocorreram na noite de domingo para segunda-feira.

Todas foram originadas numa mancha solar muito ativa, situada no lado esquerdo da face do Sol oposta à Terra, pelo que não representaram qualquer risco, nomeadamente para os astronautas e para os satélites em órbita.

Os cientistas deram a designação de AR1748 à mancha solar ativa. Ao todo, existem nove manchas solares ativas numeradas e visíveis na superfície do Sol.

Uma erupção solar é uma explosão na superfície do Sol provocada por alterações repentinas no seu campo magnético.

Redação / PP