Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira, aos 82 anos. O astronauta norte-americano comandou a missão espacial Apollo 17, que chegou à superfície lunar em dezembro de 1972. Foi a última missão tripulada à Lua.

Cernan foi o 11º homem a caminhar na Lua, depois de ter saído do módulo lunar “Challenger”, juntamente com o piloto Jack Scmitt, que foi o 12º. Contudo, como comandante, Cernan foi o último a voltar a entrar no módulo lunar.

As palavras de Cernan não chegaram a ser tão famosas como a primeira frase de Neil Armstrong dita na Lua, mas o último adeus de Cernan ao único satélite da Terra foi quase tão poético.

O desafio dos Estados Unidos de hoje forjou o destino do homem de amanhã”, disse Cernan na última visita à Lua.

No comunicado da agência espacial pode ler-se que o estado de saúde do astronauta tinha vindo a piorar nos últimos tempos.

Apesar dos 82 anos, Gene continuava com paixão a partilhar o desejo que continuasse a exploração do espaço pelo homem e encorajava os responsáveis do nosso país, bem como os jovens, a não fazerem dele o último homem a ter pisado a lua”, acrescentou ainda a família.

O astronauta nasceu em Chicago em 1934. Era licenciado em Engenharia Eletrónica e Mestre em Ciências da Engenharia Aeronáutica. Foi capitão da Armada e integrou o terceiro grupo astronautas da NASA, em 1963. Deixou a NASA e a Marinha em 1976.

Depois da morte de Eugene Cernan, só ficam vivos seis outros astronautas que andaram na Lua.