O próximo Dia das Bruxas será diferente com todas as restrições impostas para combater a pandemia de covid-19, mas há outro motivo que o vai distinguir: no dia 31 de outubro haverá uma lua cheia rara.

O fenómeno acontece uma vez a cada dois anos e meio, em média, mas o nome não está diretamente relacionado com o tom azulado do satélite natural da Terra. A chamada “Lua Azul” é o fenómeno que acontece quando a fase de Lua Cheia ocorre duas vezes no mesmo mês, como explica o Observatório Astronómico de Lisboa. A segunda Lua Cheia é a "Lua Azul".

E este mês de outubro vai ter precisamente duas luas cheias, com a segunda a coincidir com o Dia das Bruxas, 31 de outubro.

Sequndo o almanaque norte-americano Farmer´s, esta é a primeira vez desde 1944 que, nos Estados Unidos, qualquer pessoa, independentemente da sua zona de residência, vai poder observar a "Lua Azul".

O fenómeno é conhecido por ter inspirado a frase "uma vez numa Lua Azul" - tradução literal de "once in a blue moon" - que significa um evento tão raro que só o é possível presenciar uma vez. 

As luas cheias são separadas por 29 dias e, visto que os meses - exceto fevereiro - têm 30 ou 31 dias -, é possível que duas luas cheias "encaixem" num único mês.

Redação / MS