O papa Francisco pediu esta sexta-feira aos fieis que se juntem a ele em oração, horas antes de chegar a Fátima para as celebrações do centenário das "aparições".

Peço a todos para unirem-se a mim, como peregrino da esperança e da paz: que as vossas mãos em oração continuem a apoiar as minhas", escreveu o Papa, em português, numa mensagem na internet divulgada na plataforma de mensagens Twitter.

 

Francisco chega esta sexta-feira à tarde a Portugal para uma visita apostólica ao Santuário de Fátima, no âmbito do Centenário das Aparições, e durante a qual canonizará Jacinta e Francisco Marto, duas das crianças que estiveram na origem do fenómeno de Fátima.

O avião que transporta Francisco de Roma deve aterrar na Base Aérea de Monte Real às 16:00, onde terá a aguardá-lo o Presidente da República, o primeiro-ministro, e o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, além do Núncio Apostólico, Rino Passigato, do presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, Manuel Clemente, e do bispo da Diocese de Leiria, António Marto.

Francisco é o quarto Papa a visitar Portugal, depois de Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991 e 2000) e Bento XVI (2010).

Milhares de pessoas começam a concentrar-se no Santuário de Fátima

Milhares de pessoas começaram esta sexta-feira a chegar, de manhã cedo, a Fátima, onde, pelas 11:00, eram visíveis filas em cafés, lojas de artigos religiosos e até multibancos.

No recinto do santuário, à mesma hora, eram muitos milhares os peregrinos que se concentravam junto à capelinha das aparições, onde hoje à tarde chegará o papa Francisco.

As filas para depositar as velas no tocheiro eram grandes, também pelas 11:00, chegando a registar-se uma hora e meia de espera.

 

/ AR