A migração da frequência da TDT, essencial para o arranque do 5G, na Área Metropolitana de Lisboa (AML) começa na próxima segunda-feira, com início em Palmela, divulgou hoje a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom).

Nesta região, além do emissor de Palmela, mudarão de frequência os emissores da Graça, Cacém, Barcarena, Algueirão, Bezerra, Aldeia de Juso, Azóia, Cascais, Sintra, Estoril, Odivelas, Póvoa de Santo Adrião, Torres Vedras e Alenquer", explica a Anacom.

O processo deverá estar terminado em 07 de dezembro.

A migração da TDT (plataforma de televisão gratuita) tinha sido suspensa em 13 de março, na sequência da pandemia de covid-19, quando estavam a ser alterados os emissores da AML.

Quanto se procedeu à retoma do processo de migração, em agosto passado, os emissores que servem a Área Metropolitana de Lisboa foram recalendarizados para meados deste mês, recorda a Anacom.

A Anacom criou uma linha telefónica de apoio gratuita - 800 102 002 -, que funciona todos os dias entre as 09:00 e as 22:00, que visa esclarecer dúvidas sobre a migração e ajudar na sintonia da televisão.

Caso não seja possível resolver a situação por telefone, a Anacom agendará uma visita a casa, com técnicos seus e de forma gratuita.

Para divulgar este processo, que visa libertar a faixa dos 700 MHz, necessária à implementação do 5G, a Anacom tem feito reuniões por todo o país com as Comunidades Intermunicipais de Municípios (CIM), de modo a dar a conhecer às câmaras municipais as medidas que adotou para apoiar a população a fazer a migração", refere o regulador liderado por João Cadete de Matos.

/ DA