A partir desta terça-feira, os cidadãos do Porto poderão, através de uma mensagem enviada do telemóvel, saber em que parque de recolha está a sua viatura rebocada, sendo o serviço SMS Reboque, criado no âmbito do Simplex, totalmente gratuito, conta a Lusa.

O serviço SMS Reboque lançado esta terça-feira no Porto - com uma experiência em Lisboa que tem sido um «sucesso» - foi apresentado pelo ministro da Administração Interna, Rui Pereira, pela secretária de Estado da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques e pelo presidente da Câmara do Porto, Rui Rio.

Através de uma mensagem escrita e gratuita enviada pelo telemóvel para o 3838 ¿ onde é digitada a palavra reboque seguida da matrícula da viatura ¿ o cidadão recebe a resposta, também ela uma mensagem escrita, com o nome do parque da recolha, morada e horário de funcionamento, cabendo a cada uma das forças policiais ¿ neste momento no Porto assinaram o protocolo de cooperação a PSP e a Polícia Municipal ¿ escolher as informações adicionais a divulgar.

O ministro da Administração Interna experimentou na cerimónia, através do seu telemóvel e digitando a sua matrícula, o funcionamento do serviço, tendo recebido a resposta do sistema informando que o carro não se encontrava em nenhum parque de recolha, aconselhando-o a dirigir-se à esquadra mais próxima.

Esta é uma das mais-valias que Rui Pereira aponta como importantes do SMS Reboque, que se prende com o facto de caso o carro não tenha sido rebocado por uma autoridade este tenha sido «furtado ou roubado», podendo assim iniciar-se mais rapidamente a «investigação criminal» pelas autoridades competentes.

«O SMS Reboque inscreve-se numa orientação estratégica do ministério da Administração Interna que tem valorizado sempre muito a questão da tecnologia», sublinhou.

«Este investimento financeiro não é significativo porque nós estamos a servir-nos de uma plataforma já existente e portanto houve aqui um grande investimento de trabalho», explicou o ministro.

A secretária de Estado da Modernização Administrativa realçou que em Lisboa mais de 60 por cento das pessoas que vêem os seus carros rebocados utilizam o SMS Reboque, salientando que esta é uma medida transversal e de colaboração entre vários organismos.
Redação / CP