O Facebook voltou a sofrer um novo ataque informático, que desta vez atingiu cerca de 50 milhões de utilizadores.

O ataque aconteceu na passada terça-feira, mas só nesta sexta-feira é que a rede social informou da situação.

Guy Rosen, diretor de operações do Facebook, deu pouca informação sobre o caso, dizendo que a investigação ainda está na sua fase inicial. Até ao momento desconhece-se quem seja o responsável pelo ataque e o país de onde o terá feito também não foi detetado.

O Facebook refere que os hackers descobriram uma falha no código da rede social que lhes permitiu aceder às contas.

Rosen garante que a vulnerabilidade que permitiu o ataque já foi resolvida e que os utilizadores das contas afetadas terão de fazer de novo login na rede social e após isso a situação ser-lhes-á comunicada.

É mais um contratempo – cuja gravidade está ainda por determinar – para a maior rede social do mundo e os seus mais de dois mil milhões de utilizadores em todo o mundo.

O preço das suas ações na Bolsa caiu, fechando um pouco acima dos 3% em relação à mesma hora de quinta-feira.

A confiança dos utilizadores tem sido bastante abalada nos últimos meses devido a vários escândalos, entre os quais a revelação da partilha de dados pessoais para fins políticos à revelia dos utilizadores ou ainda a difusão de mensagens destinadas a influenciar secretamente as eleições em diversos países, incluindo os Estados Unidos e a França.