O Instagram já está a esconder o número de gostos nas publicações em vários países. A medida, segundo a plataforma, tem como objetivo reduzir a "pressão social" entre os utilizadores.

Depois de uma iniciativa semelhante no Canadá, em maio, a rede social confirmou que o teste está a decorrer agora no Brasil, em Itália, na Irlanda, na Austrália, na Nova Zelândia e no Japão.

Com esta medida, o número de gostos deixa de ser visível, surgindo apenas a indicação que um determinado utilizador gostou e que "outros" gostaram.

Os gostos deixam de ser visíveis para o exterior, mas não para o autor da publicação que continua a conseguir ver quantos utilizadores gostaram e quem gostou. 

Mia Garlick, responsável pelas questões de privacidade do Facebook, a empresa que detém o Instagramexplicou, em comunicado, o intuito desta iniciativa.

Esperamos que este teste remova a pressão de quantos ‘gostos’ uma publicação vai receber para que as pessoas se possam focar em partilhar as coisas que gostam”, explicou.

Esta iniciativa acompanha outras semelhantes que visam prevenir e combater o bullying nas redes sociais, muitas vezes associado a uma baixa autoestima e a problemas de saúde mental.

Ainda não se sabe se vai existir data de implementação deste teste em Portugal.

Num comunicado publicado no dia 8 de julho, o Instagram anunciou que a sua equipa ia também estar atenta aos utilizadores que publicassem comentários com mensagens de ódio. A experiência consiste em questionar o utilizador se quer mesmo publicar a mensagem com conteúdo considerado ofensivo.

No mesmo comunicado, a rede social revelou que algumas pessoas sentem-se constrangidas em bloquear outros utilizadores, mesmo que estejam a ser alvo de mensagens ofensivas.

A pensar nisso, o Instagram anunciou que vai lançar uma ferramenta que questiona o utilizador sobre interações consideradas bullying, no sentido de encorajar a que as contas que enviam mensagens ofensivas sejam bloqueadas.