Nos Estados Unidos, uma criança de oito anos tornou-se na mais recente testemunha e beneficiária do casamento entre a robótica e a medicina.

Madeline Gardner nasceu sem parte do braço esquerdo, mas o "Hero Arm", ou "Braço Herói" na tradução literal, como foi denominado, vai permitir-lhe encarar a vida sem limitações.

O "Hero Arm" é considerado o mais avançado do mercado, a um preço mais económico, e pode ser personalizado.

Para a pequena Madeline a única exigência foi a cor, ou seja, cor de rosa.

O braço novo pesa menos de um quilo, emite notificações através de alertas sonoros e permite que a criança agarre objetos, consiga abrir e fechar a mão e possa, por exemplo, pintar as unhas.