O risco de sofrer um ataque cardíaco aumenta 37% na noite de natal, indica um novo estudo da Universidade de Lund, na Suécia, publicado na revista "British Medical Journal".

A maior carga emocional, as mudanças na rotina e a exposição a temperaturas mais baixas que o habitual estão na origem do risco mais elevado.

Os especialistas analisaram mais de 280 mil casos de ataques cardíacos registados na Suécia, entre 1998 e 2013, e tiveram em conta o momento exato em que começaram os sintomas.

Concluiu-se que na época de natal e ano novo o risco de sofrer um ataque cardíaco é 15% maior, 37% se isolarmos a véspera de natal. 

Os investigadores alertam, ainda, para outras alturas com risco acrescido, como as segundas-feiras e as primeiras horas da manhã.