O Departamento de Justiça de São Francisco, nos EUA, abriu uma investigação para analisar as tácticas da Apple no mercado de música digital, avança o «The New York Times».

A investigação está numa fase inicial, mas os membros do Departamento de Justiça já falaram com as principais editoras discográficas e empresas de música na Internet.

Fontes anónimas revelaram que os investigadores estão a incidir em denúncias que alegam que a Apple terá pressionado as editoras a recusar acesso exclusivo de músicas à Amazon.

Em Março, a Amazon pediu a editoras para lhe conceder o exclusivo de algumas canções, um dia antes de saírem a público. Em troca, a Amazon prometeu incluir as canções no site, numa promoção chamada «MP3 Daily Deal».

No entanto, os representantes da Apple terão pedido às editoras para não participarem da promoção, ameaçando retirar o apoio do iTunes para a comercialização dessas canções.

A Apple detém 69 por cento da venda de música online nos Estados Unidos, sendo uma empresa dominante neste mercado.



«Se o Departamento de Justiça está envolvido, aumenta a possibilidade de graves problemas para a Apple», considerou o advogado Daniel L. Brown.
Redação / VG