Uma organização não governamental (ONG) da Dinamarca lançou um jogo electrónico que está a lançar polémica. O videojogo está disponível gratuitamente na Internet e chama a atenção para os maus tratos contra mulheres, convidando o jogador a agredir um jovem, segundo informa a EFE.

O jogo foi disponibilizado pela ONG «Born og Unge I Voldsramte familier», que luta pela defesa dos direitos dos menores que sofrem maus tratos das famílias. Em «Hit the bitch», o jogador pode bater na adolescente várias vezes enquanto é insultado.

Durante o jogo, a jovem mostra repetidamente o dedo médio ao jogador enquanto lança frases provocadoras, e ele responde com «o mais puro estilo machista». Quando finalmente o jovem é derrubado, devido às repetidas agressões, o jogo termina e no ecrã surge uma mensagem em dinamarquês, na qual o jogador é insultado por agredir uma mulher.

A polémica surge porque os jogadores de outros países não entendem a mensagem e como tal a mensagem do jogo não passa. Na sequência dos protestos, a ONG bloqueou os acessos ao jogo a partir do exterior.

«Prezado visitante não dinamarquês, devido ao elevado número de visitas, Hit the bitch foi limitado exclusivamente a utilizadores da Dinamarca», diz a mensagem da página bloqueada.

A mensagem, assinada por «Children exposed to violence at home» «Crianças expostas à violência doméstica») acrescenta que «no entanto, a violência doméstica é um problema global, portanto, por favor, apoie a luta contra no seu próprio país».