O Bloco de Esquerda aposta cada vez mais na internet e já marca presença nas maiores redes sociais, numa clara tentativa de aproximação a militantes e não só. Segundo o site do BE, a última edição da revista online Vírus ultrapassou os 10 mil downloads, numa altura em que também celebra um ano de vida.

Quem quiser acompanhar as actividades e publicações do Bloco, poderá ainda faze-lo através do YouTube num canal de vídeos gerais ou através do ou no canal bloco no Parlamento.

O BE aposta também na presença nas redes sociais mais usadas pelos portugueses como o Hi5, o Twitter, o Flickr e o Myspace, onde publica vídeos, fotos e permite a troca de impressões.

Numa altura em que as estatísticas mostram que os jovens estão afastados da política, os partidos procuram essa faixa do eleitorado onde ela está: na internet. É caso para dizer, «se Maomé não vai à montanha, a montanha vai a Maomé».