Os fundadores da Facebook e Google lançaram na quarta-feira, com as respetivas mulheres, e um investidor russo um prémio de três milhões de dólares destinado a investigadores de doenças incuráveis que tenham feito descobertas importantes.

A fundação sem fins lucrativos que deve atribuir o novo prémio, lançado por Mark Zuckerberg, Serguei Brin, as suas esposas e Iuri Milner, anunciou simultaneamente os 11 primeiros destinatários desta recompensa, designada «Prémio da Descoberta nas Ciências da Vida», informam as agências internacionais.

Os trabalhos de grande parte destes investigadores centram-se no cancro. De futuro, serão distinguidos cinco investigadores anualmente, cada um dos quais vai receber três milhões de dólares (2,3 milhões de euros).
Redação / FC