Um serviço de transporte voador pode sobrevoar as estradas de todo o mundo daqui a seis anos. Uma start-up alemã criou um novo “táxi voador”, que deve funcionar com uma app semelhante à da Uber.

O objetivo da empresa Lilium, que conta com investimentos no projeto na ordem dos 100 milhões de euros desde 2015, é oferecer um serviço de táxis voadores até 2025.

A aeronave deverá ter cinco lugares e está a ser desenvolvida para conseguir viajar até 300 quilómetros. Esta distância seria percorrida em cerca de uma hora à velocidade máxima.

Segundo o “The Guardian”, em 2017, uma versão mais pequena do atual protótipo levantou voo. Este mês, a start-up terá conseguido dar “um grande passo” ao pilotar remotamente o protótipo em tamanho real, em Munique.

A empresa garante que o design da aeronave é mais simples, o que faz com que o modelo seja mais seguro e mais barato do que os restantes aviões. Quando está no ar, o “táxi” precisa da mesma energia que um carro elétrico para funcionar, o que também torna o modelo mais sustentável.

O chefe comercial da Lilium, Remo Gerber, em entrevista ao “The Guardian”, garantiu que aeronave faz menos barulho do que um helicóptero, por isso “poderia ser utilizado em cidades onde muitas pessoas habitam”.

Os criadores do “táxi” acreditam que, assim que o negócio estiver estabelecido, uma viagem de cerca de 30 quilómetros poderá custar cerca de 70 dólares, cerca de 63 euros.