Um tribunal administrativo alemão decidiu hoje que a rede social Facebook pode exigir aos seus utilizadores que se registem com os dados pessoais verdadeiros, contrariando um organismo regional de proteção de dados.

O Centro Independente Regional de Proteção de Dados de Schleswig-Holstein (ULD, na sigla em alemão), no norte do país, tinha ordenado ao Facebook que desse aos utilizadores a alternativa de se registarem com pseudónimos e desbloqueasse contas de utilizadores da rede social que tinham sido fechadas por conterem dados pessoais falsos.

Aquele organismo tinha ameaçado processar a rede social no valor de 20 mil euros caso não obedecesse.
Redação / CLC