O engaço da uva pode vir a tratar o pé diabético, segundo um estudo que está a ser desenvolvido pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).

O extrato de engaço de uva está a ser aplicado pelos investigadores da UTAD para avaliar o efeito antibacteriano nos micro-organismos associados às feridas do pé diabético.

O estudo engloba isolados bacterianos obtidos desde 2009 em mais de 120 doentes com feridas do pé diabético.

As castas em análise são a Sirah e Sousão, que foram aquelas que, em 2018, revelaram um maior teor de compostos fenólicos.

Esta infeção, recorde-se, tem uma grande resistência a medicamentos que, quando não controlada, pode levar à amputação.