Há já algum tempo que o gaming é uma atividade profissional para muitas pessoas, mas quando se olha para os grandes torneios fica a sensação de que este é ainda um mundo de homens.

Em 2017 realizou-se o primeiro grande evento para o público feminino em Portugal, com o objetivo de que as mulheres mostrassem o seu talento.

O "Girl Gamer: Mulher Jogadora" é um evento mundial criado pela Grow Up, uma associação portuguesa de desportos eletrónicos. O sucesso da primeira edição foi tão grande que a organização decidiu alargar o evento, que entretanto já chegou ao Dubai ou à Austrália.

TVI falou com uma das representantes da equipa dos Emirados Árabes Unidos, que aos 25 anos largou um trabalho "convencional" para abraçar uma carreira, ainda que temesse o bullying e a discriminação de que poderia vir a ser alvo.

Cada vez mais pessoas estão a falar disto, vai acabar por acalmar", explica a jogadora.

A organização da Girl Gamer reconhece que o primeiro ano foi difícil, referindo mesmo que algumas marcas se recusaram a patrocinar o evento. Mais tarde, e com o sucesso adjacente, muitas marcas decidiram apostar no setor.

Anabela Vaz Jacinto