Investigadores da Universidade de UC Davis, na Califórnia, e da escola de medicina Mount Sinai, em Nova Iorque, filmaram pela primeira vez a propagação do vírus HIV. Os cientistas descobriram que o vírus se transfere das células infectadas para as saudáveis de uma forma que anteriormente não era conhecida, noticia o «Daily Telegraph».

Espera-se que a descoberta seja um passo importante para a criação da vacina de combate ao vírus, responsável pela morte de mais de 25 milhões de pessoas.

Como elas interagem

Os especialistas desenvolveram um clone de uma molécula do vírus e inseriram uma proteína no seu código genético que altera a sua cor para verde quando exposta a luz azul. Isto permitiu aos cientistas detectar as células ao visionar o vídeo e captar o modo como as células infectadas interagem com as saudáveis.

Repararam que quando uma célula infectada entra em contacto com uma saudável é criada uma ponte entre elas, a que dão o nome de «sinapse virologica». Foi observado que o verde fluorescente das partículas virais, se transferia através da sinapse para as células saudáveis. O estudo americano entrou em novo terreno ao perceber que é através da sinapse que o vírus passa para as células não infectadas.

Novos tratamentos

A equipa de cientistas acredita que esta descoberta pode abrir caminho para desenvolvimento de novos tratamentos para o VIH/Sida.

Dr Thomas Huser, autor do estudo e cientista chefe do «UC Davis Center for Biophotonics Science and Technology», afirmou que «estas descobertas podem explicar o porquê das tentativas para desenvolver uma vacina para o VIH, até a momento, saírem fracassadas». Acrescentou ainda, que «quanto mais soubermos acerca do modo de propagação, maiores são as hipóteses de descobrirmos a forma de bloquear o VIH e a Sida».
Redação / AV