Um em cada dois casamentos acaba em divórcio, na Europa e nos Estados Unidos. Este é um dos alertas em destaque no site da Family Pay, uma aplicação criada para que pais separados saibam comunicar, pelo menos no essencial, de modo a melhor gerirem a vida dos seus filhos. O conceito está a ser apresentado na Web Summit, em Lisboa, acenando a potenciais investidores.

Desde logo, e como é natural, quem criou a ideia fê-lo a pensar na gestão do dinheiro da pensão de alimentos. Através desta app, apresentada por um grupo de sérvios na Web Summit, os progenitores podem fazer transferências de dinheiro uns para os outros e acompanhar o destino desses gastos, com total transparência: sejam pagamentos escolares, consultas médicas, gastos com vestuário, entre outros. 

A desconfiança está muitas vezes na base de uma ainda pior relação após a separação do casal, pelo que uma ferramenta assim ajuda a comunicar com clareza, minimizando problemas e desconfianças. 

A aplicação tem ainda uma segunda vertente, de calendarização. Podem entrar aqui as visitas do progenitor que não ficou com a guarda, outras datas especiais, atividades extra-curriculares. "Ao mesmo tempo, a comunicação pode ser personalizada. Permite discutir e calendarizar. Coisas para que o Google Calendar, por exemplo, não funciona", explicou à TVI24 o gestor de produto Milos Kostic.

Está na cimeira tecnológica com mais dois elementos da equipa nas bancas corridas de cortiça, onde cabem meia dúzia de startups em poucos metros. De pé, num estilo descontraído, o sérvio quer lançar a aplicação já em janeiro de 2019.

Por agora, a fase é de desenvolvimento da equipa e de procura de financiamento. Já com objetivos bem definidos e ambiciosos: apostar nos mercados norte-americano e europeu.

A Web Summit ajuda à ativação da marca e à envolvência com potenciais utilizadores. Conseguimos ter feedback e está a ser realmente bom".

Lisboa também já conquistou este sérvio, que veio pela primeira vez a Portugal. "I really like it". Está a adorar, aproveitou a night summit e quer repetir durante estes dias que passa na capital portuguesa. "Há uma vibe única aqui, mesmo uma boa atmosfera". 

A Web Summit ainda vai a meio e já tem uma certeza: "Definitivamente volto no próximo ano".