O director internacional do grupo francês de telecomunicações e media, Alain Delorme, afirmou que «estamos a avaliar a possibilidade de participar no concurso, como avaliamos todas as possibilidades que sirvam os nossos planos de expansão», refere a «Lusa».

Alain Delorme adiantou que «teremos uma ideia mais definida quando as condições formais estiverem definidas pelas autoridades portuguesas».

O responsável informou ainda que a TDF não respondeu à consulta pública aberta pela Anacom ao projecto de regulamento para o concurso de atribuição das licenças de TDT, o qual se irá prolongar até ao próximo dia 15 de Outubro.

Uma vez concluída a consulta, a entidade que regula o sector das comunicações irá elaborar o regulamento final do concurso, que deverá avançar ainda este ano.

Em causa está a atribuição de duas licenças, uma delas para um operador de distribuição de televisão de acesso não condicionado (que transmitirá os quatro canais generalistas RTP1, RTP2, SIC e TVI e que admite também o lançamento de novas estações em sinal aberto).

A segunda licença diz respeito à atribuição de cinco direitos de utilização de frequências TDT em regime pago, correspondentes a duas coberturas de âmbito nacional e a três coberturas de âmbito regional, refere a «Lusa», acrescentando que o vencedor destas licenças será simultaneamente responsável pela rede de distribuição dos serviços.
Redação / CPS