O Governo angolano apresentou, esta quinta-feira, uma nota de protesto às autoridades francesas por não terem detido o autor do atentado em Cabinda contra o autocarro da selecção de futebol do Togo. A notícia é avançada pela agência Angop, citada pela Lusa.

Em conferência de imprensa, o ministro das Relações Exteriores, Assunção dos Anjos, justificou que o protesto foi apresentado pelo facto de o homem que assumiu a autoria moral e material do ataque de há uma semana circular livremente em França. O governante adiantou que a nota de protesto foi entregue ao representante do Governo francês acreditado em Angola.
Redação / MM