Metade dos transexuais portugueses já tentaram o suicídio. Discriminação dos pares, dificuldade em arranjar emprego e falta de respostas por parte do Serviço Nacional de Saúde deixam a vida de centenas de portugueses em suspenso.

As operações de mudança de sexo são as únicas que precisam de uma autorização da Ordem dos Médicos para serem feitas e há relatos de pessoas à espera há quase uma década para terminar o processo cirúrgico nos hospitais públicos. Factores que são, segundo vários especialistas, a causa principal para as tentativas de suicídio.

A reportagem sobre o tema, para ver no programa Alexandra Borges, no Jornal das 8 da TVI, é do jornalista Emanuel Monteiro.