Sem treinar há cerca de um ano e meio, quando deixou o Mónaco, Leonardo Jardim tem sido um dos treinadores cujo nome tem sido associado ao FC Porto como possível substituto de Sérgio Conceição, caso o técnico não renove.

Em declarações aos jornalistas à margem do Fórum da ANTF, Jardim assumiu que o desejo imediato não passa por um regresso a Portugal, mas não fechou totalmente essa porta também.

«FC Porto? Neste momento a minha ideia não é voltar para Portugal. Sobre propostas, não é meu hábito falar sobre o que acontece na minha vida. As coisas até amanhã podem alterar-se, no futebol a realidade é essa, mas gostaria de continuar mais algum tempo lá fora porque tenho uma ideia na cabeça, sou de ideias fixas», começou por afirmar.

«Não quero fechar a porta a Portugal, mas como já disse antes, no dia em que voltar a Portugal, será para voltar definitivamente. Não quero voltar para depois voltar a sair para o estrangeiro», explicou.

Nesse sentido, uma das possibilidades que deixa em aberto pode passar por abraçar um projeto fora da Europa.

«Tenho na cabeça [procurar] algo que me motive, mas não sei. Já disse que gostava de ter uma experiência fora da Europa, pode ser agora o momento para isso. Como estou sozinho com a minha esposa, temos mais liberdade para sair», referiu.

Adérito Esteves / Cinema São Jorge, Lisboa