Várias entidades governamentais vão lançar na terça-feira, início da época da época balnear, uma campanha nacional de sensibilização para alertar os banhistas para os perigos nas praias, especialmente para os que costumam colocar-se nas zonas de arribas.

A campanha visa a distribuição de um folheto informativo e a disponibilização dos seus conteúdos na Internet, onde é aconselhado aos banhistas que evitem as zonas junto às arribas, informa a Lusa.

«Não permaneça no topo e na base das arribas, respeite a sinalização», «Não se aproxime das arribas em erosão. Evite aproximar-se do topo e da base das arribas» e «Afaste-se se houver pedras soltas e fissuras nas arribas», são os conselhos dados.

Além destas dicas, acompanhadas por ilustrações, o folheto apresenta também um «plano de praia», com uma fotografia aérea de uma praia, onde são identificadas as zonas balneares aconselháveis e as zonas junto à arriba e, portanto, a evitar.

No folheto é pedido aos banhistas que «estejam atentos à informação sobre as faixas de risco identificadas no plano de praia e à sinalização existente», colocado em cada praia.

É também solicitado aos banhistas que respeitem a sinalização existente e que tenham atenção às advertências dadas pelos nadadores salvadores.

De acordo com o ministério do Ambiente, uma das entidades envolvidas neste projecto, «esta campanha surge após as derrocadas controladas de arribas que foram feitas no último Inverno de forma a diminuir acidentes».

De acordo com o ministério, o sucesso da campanha «só pode ser possível com a colaboração de todos os banhistas que frequentam as praias».
Redação / VG