O volume de negócios no comércio a retalho subiu 2,8 por cento em Janeiro, face ao mesmo período de 2007, revelou esta sexta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

As vendas no comércio a retalho, registadas no mês anterior, reflectem uma aceleração de 4,3 pontos percentuais (p.p.) face à taxa observada em Dezembro.

O comércio de produtos alimentares, bebidas e tabaco registou uma variação homóloga de 5,5% (menos 1,5% em Dezembro), enquanto no comércio de produtos não alimentares esta variação foi de 0,6% (menos 0,6% no mês anterior).

A variação média nos últimos 12 meses, deflacionada e corrigida dos dias úteis e da sazonalidade, foi de 0,8% , superior em 0,2 pontos percentuais ao valor registado em Dezembro, sublinha o INE.

Emprego e remunerações subiram

Já o emprego no comércio a retalho cresceu 3,4%, em Janeiro, face ao mês homólogo, com aumento de 6,7% no comércio de produtos alimentares, bebidas e tabaco e subida de 1,3% nos bens não alimentares.

As remunerações totais pagas em Janeiro no sector retalhista cresceram 8,2 por cento, registando uma variação homóloga de 10,4 pontos percentuais no agrupamento de produtos alimentares, bebidas e tabaco (caindo 0,9% face ao verificado em Dezembro) e 6,9 p.p. no grupo dos bens não alimentares (acréscimo de 3,1 por cento no valor verificado no último mês de 2007).

O número de horas trabalhadas em Janeiro, em comparação com o mesmo período do ano anterior, registou uma variação de 1,7 por cento.
Redação / CPS