O assunto não foi discutido na primeira reunião da nova equipa de gestão da CGD, adiantou fonte oficial da instituição ao «Diário Económico». No entanto, tal não significa que o projecto de criação da sociedade gestora de participações sociais (SGPS) não venha a ser concretizado durante o mandato da actual administração.

Até porque o ministro da tutela, Bagão Félix, defende este projecto que dá margem de manobra a Caixa para crescer, sem necessidade de injecções de capital por parte do accionista Estado.