A acusação de Bruno de Carvalho

O ex-presidente do Sporting é acusado de uma centena de crimes entre os quais um de terrorismo. No despacho da acusação, Bruno de Carvalho, o líder da Juve Leo e Bruno Jacinto, oficial de ligação com os adeptos, são apontados como autores morais do ataque de 15 maio. O Ministério Público pondera recorrer da decisão do tribunal, que libertou Bruno de Carvalho e Mustafá.