«A única diferença é que agora têm de pagar-me mais para me mandarem embora»

Ruben Amorim renovou contrato com o Sporting até 2024 e esse foi o tema central da conferência de imprensa do treinador do Sporting na antevisão ao jogo com o Santa Clara.

Além de ter assumido que o acordo foi alcançado muito rapidamente, o técnico aceitou fazer um balanço deste ano à frente dos leões.

«O balanço que se pode fazer é muito aquilo que é o futebol: com altos e baixos, com muito trabalho feito, mas com muito ainda para fazer. Começámos um plano de trazer muitos jovens da formação e sabemos que para isso precisamos de tempo», começou por dizer.

Já sobre o momento em que a renovação foi oficializada, numa altura em que começam a surgir rumores do interesse de clubes ingleses no treinador, Amorim desvalorizou.

«Surge agora porque ambas as partes quiseram aumentar a ligação. Temos uma ideia para o clube e passa por ser a longo prazo. Aquilo que muda agora é que para me mandarem embora, vão ter de me pagar um pouco mais», começou por referir, sorridente.

«De resto, não importam os interessados nem a duração do contrato. O que interessa é que ainda temos muito para crescer», rematou.