Adão e Silva em entrevista à TVI24: "Serei equiparado a diretor-geral e isso é o critério mínimo”

Nomeado para comissário executivo das comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, Pedro Adão e Silva garantiu, em entrevista à TVI24, que vai suspender o vínculo enquanto professor auxiliar no ISCTE, para assumir as novas funções que lhe foram atribuídas, ainda que o cargo não o exigisse.

O socialista fez questão de esclarecer que tem "autonomia pessoal e financeira" e que esta nomeação não se trata de um “jobs for the boys”, como Rui Rio afirmou. 

Relativamente às críticas sobre o acesso a um motorista e a uma equipa de cinco assessores, Adão e Silva disse que "o que está definido em Conselho de Ministros é uma baliza máxima”.

Sobre "Notícias"