Advogado do ucraniano morto pelo SEF considera que "a indemnização vem muito tarde"

O espancamento brutal que conduziu à morte de um cidadão ucraniano de 40 anos, quando estava à guarda de inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, nas instalações do aeroporto de Lisboa, foi revelado pela TVI, duas semanas depois de ter ocorrido.

José Gaspar Schawalbach, advogado da família de Ihor, reagiu às palavras do ministro da Administração Interna, que anunciou, esta quinta-feira, que o Estado português irá pagar uma indemnização à família da vítima. O advogado afirmou ter reagido com “apreensão” às palavras do ministro.

Sobre "Notícias"