Sindicato do pessoal de voo acusa a empresa, que está com um prejuízo de 250 milhões de euros, de gestão danosa, compadrio e desvio de fundos. Uma investigação do programa "Alexandra Borges"