Amor sem fim de Ângela e Hugo tem agora apoio político

O PS vai avançar com um alteração à lei de procriação medicamente assistida. O objetivo é permitir que o processo de inseminação iniciado pelo casal possa continuar após a morte do cônjuge, o que a lei nao permite atualmente. 
 

Sobre "Jornal da Uma"