Assaltantes que mataram idosa libertados por erro da justiça

Dois homens acusados da morte de uma idosa de 83 anos, depois de terem assaltado o apartamento onde vivia, no centro de Lisboa, foram libertados porque a justiça deixou passar o prazo da prisão preventiva.

O julgamento está a decorrer, mas ainda há testemunhas por encontrar e ouvir e, para evitar a extinção do prazo da prisão preventiva, a sentença devia ter sido proferida na semana passada.

Sobre "Jornal das 8"