Ataque em Moçambique: "Havia centenas de corpos no chão, foi mesmo correr saltando os corpos"

Neuza Sangulo, uma trabalhadora da Total em Palma, conta como foi o ataque e a fuga. "Havia centenas de corpos no chão, foi mesmo correr saltando os corpos". 

Dos 750 desaparecidos, apenas meia centena foram encontrados. Neuza Sangulo nunca mais viu o seu marido

A TVI apurou na zona de Palma estavam 50 portugueses no dia do ataque inicial. Todos conseguiram fugir da zona de conflito. Um desses portugueses foi atingido por um tiro e encontra-se internado num hospital na África do Sul.

Sobre "Jornal das 8"