Banco de Portugal: Costa fala em "perseguição" a Centeno

Primeiro-ministro diz que o agora ex-ministro das Finanças tem todas as competências para exercer o cargo de governador do Banco de Portugal. E acusa o Parlamento de perseguição, por ter aprovado, na semana passada, uma lei que impõe um período de nojo de cinco anos para situações como a de Mário Centeno.

Sobre "Jornal das 8"