Bastonário admite que sangria de demissões alastre a hospitais do país

Bastonário da Ordem dos Médicos alerta que 52 chefes de serviço do Hospital de Gaia esperam até 6 de outubro por um "sinal positivo" do Governo