Brexit: e agora, Europa?

Os países fundadores querem que a Grã-Bretanha saia rapidamente da União Europeia. Pretendem um processo rápido, para evitar instabilidade e um eventual contágio desta ideia de saída da União a outros países europeus. A contrariar esta tendência de divórcio acrimonioso, para já, só mesmo as palavras de Angla Merkel, que fala em tristeza, mas mostra também alguma compreensão.