Bruno Candé: amigos e familiares revoltados com alegado crime de ódio racial

Ficou em prisão preventiva o suspeito de ter matado à queima roupa Bruno Candé, em Moscavide.

Os amigos da vítima mantêm que o crime foi motivado por ódio racial, mas fonte ligada à investigação garante à TVI que o caso não tem motivações racistas e está relacionado com conflitos anteriores por causa da cadela da vítima.

Esta morte está a ser investigada pela polícia judiciária.

Sobre "Jornal das 8"