Bruno de Carvalho admite vir a processar o Estado

O antigo presidente do Sporting diz que foi vítima de um “assassinato de caráter”.

Bruno de Carvalho lembra que no dia da invasão à Academia de Alcochete ainda não sabia o que se tinha passado e já estava a ser acusado pelas mais altas figuras do Governo.

Depois de dois anos de julgamento e de ter sido declarado inocente de todas as acusações, o antigo homem forte de Alvalade admite vir a processar o Estado.

Sobre "Notícias"