Bruno de Carvalho, Mustafá e Bruno Jacinto “não deviam ter enfrentado este julgamento desde o primeiro dia”

Alexandre Guerreiro reiterou que concorda com o desfecho do julgamento da invasão da Academia de Alcochete, mas não com o modo como foi feito. O comentador da TVI não entende como o Ministério Público acusou Bruno de Carvalho, Mustafá e Bruno Jacinto de serem os autores morais do ataque fundamentado em provas fracas, que não deveriam ter sido utilizadas desde o “primeiro dia”. Alexandre Guerreiro acrescenta ainda haver uma necessidade crassa da sociedade refletir sobre como vai ser possível repor a honra destas três pessoas.

Sobre "Notícias"